2/06/2014

Ladrões roubam o maior colecionador de HQ do Brasil


Ladrões roubaram cerca de 200 primeiros exemplares de revistas dos anos 1930 e 1940, como O Lobinho e O Gibi,em um lote cujo valor pode ser estimado em R$ 300 mil reais. No sobrado fica o escritório e reserva técnica do maior colecionador de histórias em quadrinhos do País, Antonio José da Silva, o Tom Zé, de 63 anos, que tem mais de 200 mil revistas. Ele coleciona gibis há mais de 40 anos, e seu acervo tem sido uma valiosa fonte de informação para historiadores, pesquisadores e jornalistas. O colecionador mantém o acervo com seus próprios recursos. Tom Zé tinha acabado de chegar do almoço, quando os ladrões tocaram sua campainha. Após renderem o colecionador e os dois funcionários que trabalham no sobrado, começaram a colheita, escolhendo as revistas criteriosamente, jogando-as em sacos de lixo, que carregaram para fora, até uma Kombi estacionada. Foram direto nas mais valiosos. Quem roubou certamente conhecia o acervo. O valor das edições é muito difícil de avaliar. Recentemente, uma edição da revista Detective Comics foi vendida nos Estados Unidos por mais de US$ 1 milhão.  Tom Zé não tinha seguro pois os bancos não conseguem fazer uma estimativa do valor de revistas de histórias em quadrinhos. As publicações nacionais levadas pelos ladrões são as que têm maior valor histórico para o colecionador. Além dos 159 exemplares da revista O Lobinho, a mais difícil da coleção, os assaltantes ainda se deram ao trabalho de levar também as reproduções que o colecionador mantinha dessas publicações. Tom Zé é aposentado, iniciou sua coleção com um exemplar de O Gibi, edição de Natal, quando tinha 20 anos, contra a vontade dos pais, que diziam para deixar de ler "essas porcarias" e ir estudar. São oito edições, onde a mais valiosa é a de 1942. Ele acredita que tem de tudo o que foi produzido no gênero no Brasil. Tom Zé tinha a história em quadrinhos do Brasil. Tinha tudo. O caso está sendo investigado pela polícia, mas ainda não há pistas dos criminosos.

4 comentários:

Rogeblow disse...

Mais um caso lamentável onde a bandidada não respeita nem o que é cultura. Vivemos num país que ta cada vez mais na merda mesmo!

Marcos disse...

Fato lastimável, onde sujeitos inescrupulosos dão um baque incalculável na cultura brasileira.

Laerçon Blues Man disse...

Meus amigos, bandido acho que nem tem cultura!

Anônimo disse...

Pessoas sem cultura dsrrubando a arte no Brasil.