1/08/2014

Meryl Streep diz que Disney era racista, sexista e antissemita


A atriz Meryl Streep não poupou críticas a Walt Disney, criador de um dos maiores impérios de comunicação de Hollywood, durante uma homenagem à Emma Thompson no National Review Gala, nos Estados Unidos. Para ela, Disney trouxe alegria, notavelmente, para bilhões de pessoas, mas tinha uma propensão ao racismo e ao machismo. Para Meryl Streep, Disney formou e apoiou um lobby antissemita na indústria. Concluiu dizendo, que o artista dos quadrinhos era, certamente, sexista. Para a atriz, há um ditado que diz que as pessoas mais criativas geralmente são estranhas, irritantes, excêntricas e difíceis, exemplificando, Mozart, Van Gogh, Tarantino e Eminem. A homenageada Thompson interpreta a escritora P.L. Travers no filme Walt nos Bastidores de Mary Poppins, baseada na história real de como a escritora relutou em vender os direitos do livro Mary Poppins para Disney produzir o filme. Sobre a atriz, Meryl mudou o tom e foi elogiosa, afirmando que não somente ela é irascível, mas ela é praticamente uma santa. Disse ainda que Emma faz com que você queira se matar, porque ela é uma artista maravilhosa, uma escritora, uma pensadora e que ela é uma consciência viva. Concluiu.

3 comentários:

Laerçon Blues Man disse...

Cada um se expressa de acordo com suas convicções.

Lambage disse...

Incrível que só agora ele resolveu berrar sobre o assunto. Esqueçamos as ideologias e vamos admirar a obra do autor.

Rogeblow disse...

Concordo com Lambage!!!