10/02/2012

Jogo que simula estupro e aborto gera polêmica


 

Acaba de ser lançado no Japão um jogo que simula estupro, e que está causando a maior polêmica.   No RapeLay, o jogador participa de um simulador de molestação, que permite que você aterrorize uma mulher e suas filhas adolescentes, com eventos que vão desde bolinações no metrô até estupro e aborto. O jogador também pode forçar as mulheres a abortar, caso contrário ele perde a partida. Como não poderia ser diferente, os críticos de jogos violentos, como o parlamentar britânico Keith Vaz, já se manifestaram contra o simulador. Para Keith, este tipo de conteúdo necessita ser mais rigorosamente regulamentado. A polêmica tomou mais força na Inglaterra, quando uma das empresas pioneiras em vender produtos na internet, a Amazon, decidiu comercializar o game. O inevitável debate, que ganhou força no jornal Telegraph acabou forçando a empresa a remover o produto das suas prateleiras e despertou a discussão política. Keith disse que vai levantar esta questão no Parlamento e que espera que sejam tomadas medidas imediatas para evitar que o jogo volte a ser vendido.

 


3 comentários:

Laerçon Blues Man disse...

Faz parte da estupidez e imbecilidade humana. Os criadores do jogo deveriam ir em cana!

LAMBAGE disse...

FICO CHATEADO QUANDO VEJO ESSE TIPO DE ABUSO

Rogeblow disse...

Que lástima isso ai heim!?